ANUNCIO

Breaking News

Operação Midas apreende seis armas em Senador Pompeu; 107 pessoas foram presas no Ceará


A Operação Midas resultou na captura de 4.053 suspeitos em todo o Brasil. Deste total, 3.649 adultos foram presos e 404 adolescentes apreendidos. No Ceará, o número chegou a 107. Com a finalidade de prender indivíduos envolvidos em roubo e latrocínio, a operação foi desencadeada na manhã da quarta-feira, 26, e terminou às 18 horas da quinta-feira, 27, em todo o País.

Além das detenções, 217 armas de fogo e uma quantidade não determinada de drogas ilícitas foram apreendidas no País, e 177 veículos foram recuperados. Do total de armas, seis estavam no Ceará, todas no município de Senador Pompeu, distante 274 quilômetros de Fortaleza. As informações foram repassadas durante coletiva de imprensa da Polícia Civil do Ceará (PCCE), na manhã desta sexta-feira, 28.

Em entrevista à Rádio O POVO CBN, o delegado Pedro Viana disse que a operação investigou pessoas com mandados de prisão abertos em decorrência de prática de roubo e latrocínio (roubo seguido de morte). No entanto, durante a ação, suspeitos envolvidos em outros delitos, como homicídio e tráfico de drogas, também foram detidos. 

No Ceará, as prisões e apreensões foram realizadas em 19 cidades: Fortaleza, Maracanaú, Maranguape, Aracati, Iguatu, Quixadá, Fortim, Juazeiro do Norte, Missão Velha, Barbalha, Russas, Icó, Crato, Brejo Santo, Tauá, Pindoretama, Mombaça, Jaguaribe e Senador Pompeu.  

Em Senador Pompeu, a operação identificou a casa em que grupo criminoso estava escondido. No local, foram encontrados uma metralhadora, duas pistolas, dois revólveres e uma espingarda 12, além de munição. Quatro pessoas foram presas. 

A ação integrada envolveu cerca de 13 mil policiais civis de todas as regiões do Brasil. No Ceará, 472 policiais civis, entre delegados, inspetores e escrivães de todos os departamentos da Polícia Civil cearense participaram. 

“O objetivo dessas operações em conjunto, realizadas a nível de Brasil, é fazer essa repressão de forma unificada dentro da proposta de padronizar as ações da Polícia Civil brasileira. Esse trabalho integrado, que é uma proposta do Sistema Único de Segurança Pública (Susp), é meta do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia (CONCPC)”, explicou o delegado-geral da PCCE, Everardo Lima, durante a coletiva.

Esta é a terceira operação de abrangência nacional no País. A primeira, denominada Luz na Infância, teve foco no combate a crimes contra crianças e adolescentes. A segunda, Operação Cronos, tinha como foco a prisão de homicidas. 

Nenhum comentário